domingo, 4 de novembro de 2012



Coincidência inexplicável
                                         
João Agripino, 50 anos, morador da zona oeste, na cidade de São Paulo, passou por uma situação inexplicável, nesta última terça-feira, ao abrir a porta de seu apartamento e se deparar com um cadáver à sua soleira.
De acordo com o relato de João Agripino, sua manhã e rotina estavam aparentemente normais: “Como faço, todos os dias, acordei,olhei o relógio de cabeceira, fui ao banheiro, escovei os dentes, lavei o rosto, ouvi o toque da campainha, enxuguei-me às pressas, caminhei até a porta e a abri. Vejo um homem caído na soleira, olho ao redor e não vejo ninguém, abaixei-me, toquei o homem, percebi que seu corpo estava frio, então voltei ao apartamento e disquei para a polícia”.
A décima segunda Delegacia de Polícia começa uma minuciosa investigação para apurar os fatos e desvendar o que realmente aconteceu.
                                                                                                                                         Angelica Buchala

Um comentário:

  1. Olá Angelica
    Que bom que você postou seus textos, ficaram muito bom.

    ResponderExcluir