quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Experiências de Leitura e Escrita: Prof. Jefferson

Uma experiência muito marcante na minha adolescência sobre leitura e escrita foi na 8ª série, no auge nos meus 14 anos, onde a professora de língua portuguesa solicitou que escrevêssemos um livro, contendo textos e imagens, que relatassem a história de nossa vida desde a 1ª séria do ensino fundamental até a série atual. Fiquei desesperado, a leitura e a escrita nunca tinham me atraído, era um desafio para mim. Contudo, foi neste momento que o prazer em ler e escrever floresceu, comecei então a ler muito e a escrever bastante, me apaixonei pelos livros clássicos como Dom Casmurro, Cinco Minutos – A Viuvinha, Fogo morto, Vidas Secas, Memorias de um Sargento de Milícias, Grande Sertão Veredas, etc. cujas palavras eternizadas pelas mãos de grandes escritores foram um divisor de águas em minha adolescência, até o momento em que comecei a ler compulsoriamente o que fosse em qualquer lugar: em casa, na escola, no intervalo, aos fins de semana, ou seja, qualquer tempo que sobrasse lá estava eu debruçado sobre um livro. O final desta história foi minha própria história, escrita e ilustrada em um pequeno caderno o qual minha mãe guarda até hoje. Os anos se passaram e as lembranças ficaram, sempre que a saudade aperta vasculho as caixas a procura de lembranças daquilo que li e escrevi que foram responsáveis por minha formação crítica e reflexiva um tanto prematura para a época, mas isso é outra história...

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jefferson
      Gostei muito do seu texto, me fez lembrar dos meus 13 anos, quando li Memórias de um Sargento de Milícias.

      Excluir
    2. Jefferson, muito bom o seu texto, me fez lembrar os velhos tempos.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir